QUISERA SENTIR HOJE…


Tempo houve em que o meu amar profundo,
abraçava, apaixonado, todo o mundo.
Partilhava valores numa atmosfera
que inundava a alma em cada Primavera...

Pairava cheiro intenso a urze nas montanhas,
enquanto os rios geravam força nas azenhas.
Havia focos de alegria em todo o lado,
e os maus momentos dissolviam-se no fado.

Quisera sentir hoje, como antigamente,
a magia de poder sonhar e, lentamente,
envelhecer durante o tempo que me resta.

É triste os rios não serem limpos como outrora.
Parte do caudal diminuiu, e pesa agora,
uma falsa democracia que molesta.


Data da criação deste conteúdo:
2022-06-04