MEU MAR LINDO


Prometo que te amarei
como sempre amar-te quis...
se o futuro que sonhei
e as juras que a mim fiz
- quando era aventureira -
me soltarem desta amarra
que mantém-me prisioneira
da má onda que me agarra,
e que me faz marear.
É que há ventos que recuso
sua direcção tomar.
Não cederei ao abuso
de sofrer... por tanto amar.


Data da criação deste conteúdo:
2016-05-07