CHAMA VIVA!


Enquanto a vida se entende          
nesta pobreza em que vivo,
solto esta arte que corre
dentro do meu coração.
Continua muito activo
o fogo desta paixão. 
Diz-me, Deus, que ela não morre!
Estará viva até ao fim.
Que morra apenas eu,
como um pobre plebeu, 
mas nunca pobre de mim!


Data da criação deste conteúdo:
2015-11-08